[RESENHA] Aos Dezessete Anos - Ava Dellaira

01:04:00

Aos Dezessete Anos - Ava Dellaira

Na trama vamos acompanhar a história de uma mãe e de sua filha, em momentos distintos. Veremos Marilyn aos dezessete anos e dezoito anos depois, já com uma filha de dezessete anos, chamada Angie. 
Marilyn veio para Hollywood com sua mãe, tentar a carreira de modelo, que diga-se de passagem ela só tenta para agradar a mãe e torna-la rica. As duas então irão viver de favor na casa do tio de Marilyn, uma pessoa completamente desprezível. Mas, nem tudo será desagradável na vida da moça, no apartamento de baixo, mora James, um cara extremamente simpático e que trará a paz que Marilyn precisa em meio ao caos que ela vive. 
Em contraponto vamos ver que a vida de Angie é bem diferente da vida que a mãe teve, o único problema é que ela não faz ideia da metade de todo sua história, pois a única coisa que sabe do pai é o que sua mãe conta, que ele está morto, ela não sabe nem o motivo da mãe ser tão triste. 
Ela acaba encontrando uma foto que talvez seja do seu pai, e chega a conclusão que sua mãe possa ter mentido a respeito da verdade sobre toda a história do pai, esse fato novo, lhe dá grandes esperanças de suas perguntas serem respondidas e por fim, ajude a ela mesmo a entender porque terminou seu relacionamento com Sam, mesmo gostando dele. 
Seguindo essa linha, começamos a acompanhar Angie, em busca de sua família e o desenrolar do porquê Marilyn teve que criar a filha e o que aconteceu com James, grande amor da sua mãe e possivelmente seu pai. 
Confesso que fiquei tão ansiosa quanto Angie para que todo mistério em torno do pai dela se resolvesse logo e tudo fosse esclarecido, a trama tem uma carga emocional muito grande, veremos o quanto Marilyn foi forte para criar sua filha sozinha mediante tudo que ela passou enquanto era jovem, é possível que Angie herdou da mãe, todo força que ela possuiu para seguir seus sonhos, coisas ruins acontecem, mas somos capazes de tirar algo bom disso tudo, a autora conseguiu passar essa mensagem perfeitamente ao nos apresentar as lembranças felizes da infância de Angie. 
Me tornei uma grande fã da autora desde que li seu livro "Cartas de Amor aos Mortos", quando tive conhecimento do livro “Aos Dezessete Anos”, não esperava encontrar nada diferente do primeiro livro que li, e só confirmei o que já sabia, foi incrível! Ela tem o dom de nos tocar com suas tramas muito bem escritas, personagens bem desenvolvidos, as emoções, alegrias, descobertas, enfim, todo pacote completo que um excelente livro tem. 
A capa me ganhou logo de cara, super bem trabalhada e com elementos que remetem a história, não encontrei nenhum erro ortográfico, diagramação e a arte impecáveis, super recomendo a leitura!


Leia Aos Dezessete Anos

TALVEZ VOCÊ GOSTE

0 comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *