[RESENHA] Subindo Pelas Paredes - Wallbanger #01 - Alice Clayton

05:00:00

Subindo Pelas Paredes - Wallbanger #01 - Alice Clayton
“Mary, agora indica um romance erótico que seja hilário.” 
Eis a resenha de Subindo Pelas Paredes. ;) 
Comprei este livro lá na Black Friday do ano passado e o li no começo deste ano. – só lembrei de fazer resenha agora, porque sou uma garota esquecida. U_U 
Então, comprei o livro porque achei a sinopse bem engraçada e a premissa me parecia boa e, de fato, eu acertei em cheio! 
Caroline é a personagem de livro erótico que eu mais gostei até o momento. Ela é super divertida e tem uns pensamentos e loucuras, que até Deus duvida. Não é aquela personagem ingênua que é completamente dominada pelo mocinho, sabe? Nem cheia de inseguranças sobre sua aparência ou sentimentos e, mesmo assim, consegue ser bem real. Como aquela amiga doida que a gente sempre tem. 
Ela é design de interiores (SOU IN LOVE COM ESSA PROFISSÃO, SÓ PRA DEIXAR CLARO, OK?), mora em São Francisco e recebeu de sua chefe *melhor chefe do mundo* o convite para morar no antigo apartamento dela. E é um apartamento maravilhoso, então Caroline aceita! 
Mas desde que se mudou para esse apartamento, ela não tem dormido direito porque em quase todas as noites uma mulher diferente geme de forma mais absurda enquanto a parede de seu quarto é atacada pela cama do seu vizinho de parede. Se isso já não fosse ruim o suficiente, a Caroline também tem uma frustração antiga deixada por um quase relacionamento (o quase dito aqui acompanha o “porque Deus é pai”) que acabou deixando sua vida sexual um pouco... tensa. O usual aqui seria a gente pensar que ela foi traída, né? Antes fosse, miga! A questão é um pouco mais complicada (e engraçada pra gente que lê, admito). No passado, Caroline saiu com um cara, foi pra cama com ele e teve seus orgasmos roubados. É isso mesmo. Ela perdeu seus preciosos orgasmos por causa de uma metralhadora dos infernos. 
Imagina o que é pra ela ouvir seu vizinho de parede, além de tirar seu sono e sossego de forma tão descarada, fazê-la lembrar de todos os O’s (orgasmos) que ela perdeu desde a metralhadora dos infernos? 
É tortura pura e simples! 
Do outro lado da parede temos o Simon *suspira*, o vizinho. Ele é fotografo e viaja com frequência, mas seu tempo, quando está em São Francisco, é dedicado ao descanso e ao sexo sem compromisso. Ele tem três amigas que o compartilham de bom grado. E ai está outra diferença dos romances eróticos que a gente normalmente lê: aqui eles são realmente amigos. Nada da discórdia plantada entre mulheres pra disputar um homem, nada de se confundir sexo com sentimentos. Eles se divertem juntos na cama e fora dela, mas sem deixar que interfira na amizade. E estão satisfeitos assim. Eu preciso mencionar isso porque foi algo que realmente me chamou atenção, algo de que gostei de verdade. Foi a primeira vez que vi esse tipo de relacionamento envolvendo sexo não acabar em alguém apaixonado, mesmo que não fosse entre os personagens principais. 
Ponto pra tia Alice Clayton! 
Agora que já os introduzi aos personagens, vamos ao enredo. Não há muito o que falar sobre isso porque não é o tipo de livro que te dá um enredo super complexo, cheio de reviravoltas e intrigas. Eles basicamente são vizinhos, vão se conhecer por causa dessas noites agitadas no apartamento do Simon, ter um primeiro encontro hilário e, apesar da resistência da Caroline, vão aproximar e acabar se tornando amigos. Amigos de verdade, ok? - uma amizade muito legal e engraçada, do tipo que eu gostaria de ter. 
Essa foi outra coisa que eu achei muito interessante. Eles se tornam amigos, se aproximam naturalmente e a autora te faz torcer loucamente por eles, para ficarem juntos como casal, antes que isso de fato aconteça. Você ri, se diverte e também se apaixona junto com eles, acompanha de perto, com detalhes, os sentimentos, junto com o desejo, surgir entre os dois, eles tentarem ignorar isso por causa da amizade, mas se renderem quando finalmente perceberem que não está dando certo. 
Enquanto eles desenvolvem esse relacionamento, a gente vê também como um adentra a vida do outro, assistindo filmes juntos, cozinhando um para o outro, tentando evitar um gato extramente ciumento que não quer dividir sua dona, rindo, se divertindo, e até ajudando seus amigos (melhores amigos da vida!) a se acertarem como casal com seus verdadeiros amores! 
É ou não muito amor?! 
E claro, até quando eles finalmente se resolvem, quando o sexo acontece, tudo é fofo, engraçado, apaixonante e quente! (o que não poderia faltar, né migas?) 
Enfim, esse livro me encantou por esses pequenos detalhes, por ter a junção de muito do que eu mais gosto enquanto leitora: o romance, a comédia e o erotismo. Por nenhum dos personagens ser insuportável ou arrogante demais (porque, sinceramente, já tô um pouco saturada disso); as conversas safadinhas e extremamente engraçadas, os personagens apaixonantes! Juro, todos os personagens deste livro (menos a metralhadora ambulante e um certo ex) são inegavelmente apaixonantes! Até o Clive, o gato da Caroline, que rendeu umas cenas muito engraçadas na história, entra nessa lista! Detalhes sobre música e comida, que acabam entrando na história e aproximando os personagens, também foram capazes de me deixar com um sorriso bobo no rosto em alguns momentos. 
É um livro que recomendo muito! Daqueles que você lê em uma sentada, passa as páginas tão rápido que nem percebe e depois fica com aquele quentinho no coração, sentindo que valeu à pena, sabe? 
Apesar de eu ter achado a vida dos personagens perfeita demais, e sentir falta de algo que desse um tchan à história (sei lá, um momento de dúvida real de que não ficariam juntos ou algum problema ou situação que tivessem que enfrentar juntos), fica claro desde o início que essa nunca era a intenção da autora. Esse é um romance, foca apenas nos mocinhos, no cotidiano deles juntos, na amizade, em como é importante que haja sinceridade entre um casal, até mesmo para a vida sexual deles ser satisfatória (ou mais que satisfatória!) para ambos. 
Contudo, isso são detalhes, e nenhum deles tira o brilho do livro ou diminui o fato de que essa é uma ótima leitura. Até porque a escrita da autora é maravilhosa, divertida, fluída, detalhista na medida certa. 
Recomendo à quem gosta de romances amorzinho, eróticos, mas sem foco no sexo, e que, com toda a certeza, proporcionará gargalhadas e sorrisos involuntários. Espero que gostem do livro tanto quanto eu! Hahaha 
Beijos.*-*


Leia Subindo Pelas Paredes

TALVEZ VOCÊ GOSTE

0 comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *