[RESENHA] A Garota do Orfanato Sombrio - Temple Mathews

A Garota do Orfanato Sombrio é aquele livro rápido e cheio de mistério e muita fantasia, com uma dose de romance, além de uma pitada de ...

A Garota do Orfanato Sombrio - Temple Mathews
A Garota do Orfanato Sombrio é aquele livro rápido e cheio de mistério e muita fantasia, com uma dose de romance, além de uma pitada de “triângulo amoroso”. Inicialmente achei que seria um livro de terror, só que não é bem assim. Vemos de fantasma e crimes a serem resolvidos, e provavelmente foi isso que mais me chamou a atenção. 

Echo Stone é um fantasma. Ela acordou em um local desconhecido, com pessoas desconhecidas e com mais perguntas do que respostas. Inicialmente o livro foi bem lento, mas depois que Echo descobre a verdade sobre si mesma e se vê envolvida na necessidade de descobrir sobre a sua morte, o livro se torna mais interessante. Echo como fantasma é uma garota determinada, com um “poder especial” e agora com novos amigos. No entanto, enquanto era viva, Echo era uma garota mimada e fútil, mas ainda assim uma adolescente, que tomou atitudes erradas e escolhas que depois de morta, compreendeu que foram erradas. 
Apaixonada por Andy, seu namorado e sua família, ela tem uma grande “necessidade” de descobrir a verdade e como todos os garotos do orfanato, estão em busca de vingança. Além disso, ela tem o desejo de ter a sua vida de volta, mas quanto mais ela vai mergulhando no mistério sobre a sua morte, mais ela vai descobrindo sobre si mesma e aprendendo a deixar aqueles que ficaram “para trás”, além de claro, acabar conhecendo melhor os seus novos amigos e Cole, o fantasma que está ali para ajudá-la também. 
O livro, apesar de trabalhar bem com o mistério e te prender com isso, também nos é apresentado a questão do luto. De como as pessoas lidam e por mostrar através dos olhos de Echo também vemos que aos poucos as pessoas podem ir superando e não necessariamente esquecendo e Echo é a prova disso, algo perceptível ao longo do livro. Demora, mas ela acaba sendo capaz de fazer isso, superar e deixar o passado para trás. 
Escrito de uma forma leve e gostosa, os capítulos serem “curtos” ajudou muito na hora da leitura, principalmente por não nos perdemos em meio as descobertas de Echo. Outra coisa que adorei imensamente, foram os amigos. Cada um morto de um jeito diferente, cada um com a sua peculiaridade, mas todos dispostos a apoiar e ajudar Echo e uns aos outros. Desejo uma “continuação”? Sim, ficou em aberto algumas coisas e poderia ter explorado mais também os “problemas” de seus amigos. 
Além de tudo isso, temos uma capa incrível. Foi a primeira coisa que bati e olho e me fez suspirar e desejar loucamente, e depois que comecei a ler, amei a diagramação e revisão. 
Essa história com certeza vai te lembrar um pouco “O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares”, mas a premissa é diferente, porém tão cativante quanto. Recomendo a leitura, principalmente se procura uma leitura diferente e rápida. 



Leia A Garota do Orfanato Sombrio

Talvez você goste

0 comentários