[RESENHA] Todo Dia - David Levithan

Esse livro fez com que eu sentisse uma experiência muito diferente durante a leitura, nunca tinha lido algo parecido, algo extremamente...

Todo Dia - David Levithan

Esse livro fez com que eu sentisse uma experiência muito diferente durante a leitura, nunca tinha lido algo parecido, algo extremamente bem escrito e que consegue nos fazer refletir sobre vários assuntos. 
O livro é narrado pelo personagem “A”, é um nome que ele mesmo se deu, já que ele não tem uma família ou alguém que o tenha criado. Desde que nasceu, “A” vive cada dia em um corpo diferente, não importando o sexo, a personalidade, religião, com famílias diferentes, com criações distintas. A única coisa que ele sabe é que vai estar em um corpo de alguém com a mesma idade que ele. 
A história se passa quando ele já está com 16 anos e acorda no corpo de Justin. Após passar o dia com a namorada Rhiannon, “A” se apaixona por ela e suas prioridades começam a mudar, suas regras de não interferir na vida da pessoa e nem se apaixonar são rompidas e ele começa uma luta com ele mesmo para conseguir se encontrar com Rhiannon todos os dias. 
Eu amei a proposta do autor, é um livro diferente, criativo, com a existência de vários personagens, mas que na verdade é apenas um. Pode soar um pouco confuso, mas apesar do personagem principal se hospedar em diferentes corpos, com atitudes e personalidades diferentes, conhecendo um pouco do estilo de cada um, conseguimos ver a essência do A. ali. O que mais achei interessante é que eu ficava curiosa para saber mais sobre a vida de alguns corpos que ele hospedava, queria saber o que teria acontecido, se deu certo o que estavam planejando, enfim. O autor conseguia nos fazer interessar por cada personagem que surgia durante a leitura. Além do romance que existe nesse livro, achei linda a forma de amor que acontece, como foi puro e difícil para os dois. A sinceridade e a intensidade que existiu entre eles. Apesar de parecer bastante complicado para Rhiannon compreender o que estava acontecendo, acreditar em A. e tentar viver esse amor da forma que era possível. 
Outra coisa que achei bastante interessante é que não sabemos o sexo do personagem, ele é independente, não tem gênero, já que pode viver em diversos tipos de corpos. “A” também não sabe o porquê vive desse jeito, se ele é único no mundo ou se tem mais gente assim, a única coisa que sabe é que depois de 24 horas ele vai mudar de corpo, independente da sua vontade. 
É um livro que fluiu muito bem, uma leitura rápida, gostosa, que nos faz ter curiosidade em saber qual vai ser o desenrolar. Tem muitas frases que nos fazem pensar no modo em que vivemos, a existência do agora, a essência que adquirimos conforme vamos vivendo, que muitas vezes não damos tanta importância. Para quem gosta de bons quotes, esse livro está cheio. Por fim, é um livro sensacional, que recomendo muito. É o tipo de livro que tem ser lido, apesar de eu não ter gostado muito da capa, eu acho que tem muito a ver com a história.


Leia Todo Dia


Talvez você goste

0 comentários