[RESENHA] A Poção Perdida: Diário de uma Garota Alquimista - Potion #02 - Amy Alward

Depois de tudo o que Sam enfrentou e vencer a Caçada Selvagem em A Poção Secreta , agora temos uma Sam envolvida em um grande problema fa...

A Poção Perdida: Diário de uma Garota Alquimista - Potion #02 - Amy Alward
Depois de tudo o que Sam enfrentou e vencer a Caçada Selvagem em A Poção Secreta, agora temos uma Sam envolvida em um grande problema familiar e enfrentando novos desafios para ajudar seu avô. Em A Poção Perdida, Sam enfrenta novos desafios, novas criaturas e descobre coisas importantes sobre si mesma e sua família. 
Novamente contado sempre em primeira pessoa, acompanhamos a Sam se preparando para o Tour ao lado da princesa, além dela estar procurando uma forma de ajuda-la com uma poção e assim resolver o problema de Evelyn, quanto ao seu problema em não casar logo e consequentemente o poder que ela tem estar cada vez mais forte e precisar de alguma forma ser contido. Ou seja, as coisas para Sam estão boas, mas não maravilhosas. Ela ainda não é uma mestra alquimista, mas está batalhando e aprendendo cada vez mais para um dia poder ser. Sam continua tendo apoio de sua melhor amiga, no entanto, agora ela tem mais alguém ao seu lado, Zain, seu namorado. 
Sam só não contava com o vilão ressurgindo das trevas e ainda conhecer alguém que aparenta ser bem pior, consequentemente causando sofrimento em seu avô, somente para ser capaz de encontrar a poção mais poderosa do mundo. A poção que provavelmente sua bisavó criou e escreveu em seu diário, o mesmo diário que se encontra perdido e é neste momento, principalmente para ajudar seu avô, que Sam começa a caçada para encontra-lo e assim poder salvar a vida do seu avô e consequentemente salvar Nova. Sam agora se vê envolvida com diversos perigos, mas o principal deles não são os que ela enfrenta para encontrar algum material para a poção, mas sim os vilões que a querem somente para encontrar a Aqua Vitae.
Novamente me vi apaixonada por Sam e suas aventuras. Uma garota leal, amiga e totalmente dedicada. Quando ela tem um objetivo, vai até o fim, principalmente se for para salvar quem ama. Se ela vê que causou algum dano, Sam corre atrás do prejuízo e tenta consertar, mesmo que a culpa não tenha sido dela. Também pudemos conhecer melhor os outros personagens. O lado doce e leal do Zain, além de ser meio protetor. Queria que ele tivesse mais presença durante a história, mas espero ver mais dele no próximo livro. Também conhecemos melhor Evelyn, a princesa. Longe da poção do amor, ela mostrou mais de sua personalidade. Forte, determinada, um pouco mandona, mas amiga e fiel. Fiquei com raiva dela, por conta das escolhas que ela tomou, principalmente em meio ao caos em que Sam se encontrava? Sim, fiquei, no entanto, espero mesmo que no terceiro livro, ela consiga me cativar novamente como tinha feito no começo do livro. 
A autora soube misturar a magia, com a alquimia e a modernidade, transformando Sam em uma adolescente moderna, mas com uma alma antiga, que gosta de manter certas tradições. E diferentemente do primeiro livro, que a busca era devido a Caçada Selvagem, agora temos a busca pelo diário de Cleo Kemi. Além disso, a autora soube introduzir os vilões e deixar em aberto o final para o terceiro livro, criando uma certa expectativa e teorias para o que vai acontecer. 
A capa do livro é MARAVILHOSA! Mantendo a mesma identidade visual do primeiro livro, a editora conseguiu me conquistar só pela capa, junta a uma diagramação e revisão espetacular e pronto. Já me vi apaixonada novamente pela Sam e pela história. Agora me vejo roendo a unha para ler o terceiro livro e descobrir o destino de Sam e seus amigos.


Leia A Poção Perdida

Talvez você goste

0 comentários