[RESENHA] Amor fora do ar - Flat-Out Love #01 - Jessica Park


 Amor fora do ar - Flat-Out Love #01 - Jessica Park
Julie Seagle está indo para a faculdade em Boston e entrou numa furada de aluguel de apartamento pela internet. Então, sua mãe consegue que ela fique na casa de sua antiga amiga de faculdade. Essa tal amiga, Erin, possui uma família delicadamente desajustada. Ela é uma advogada, o marido, Roger, um cientista, o filho mais velho Finn está viajando, o filho do meio, Matthew, é um nerd estudante de física do MIT (pensou na série big bang theory? Quase um sheldon, mas gostosão) e a filha mais nova, Celeste, que está em seu mundo de fantasia, onde não pode ficar sem o pôster do Finn (isso mesmo, um pôster em tamanho real do irmão mais velho).

Já imaginou como essa história poderia se desenrolar? Exato, não tive a mínima ideia também!
Jules é uma garota descolada, super simpática e consegue se ajustar nessa família desajustada.
Minha primeira impressão da protagonista foi que ela era uma patricinha fresca e resmungona, mas que se mostrou totalmente o oposto depois do segundo capítulo. Ela também possui seus próprios problemas e traumas a serem superados, aos poucos, descobrimento que ela também é desajustada.
No decorrer da história, percebemos a dependência de Celeste pelo pôster do Finn (ela praticamente não faz quase nada sem ele), a interação virtual (muito uso de Facebook e troca de mensagens no livro) de Jules com o Finn (o irmão mais velho, descolado e aventureiro) e as interações frustradas de Matt com todos eles.
Essa interação de Matt com a família e quase imperceptível. Ele possui problemas de aceitação por parte de seus pais e faz tudo para agradar sua irmã, além de ser, praticamente, o alicerce da família.
Minha nota dez para Julie, que chegou numa casa de loucos e, em vez de fazer cara feia ou ficar falando mal para as amigas, ela entrou no clima e mostrou o enorme coração que tem. 

"— Você já fez isso antes, Pôster do Finn! Você pode fazer isso, — Ela implorou. Julie observava a cena à sua frente e se perguntava em que diabos ela tinha se metido entrando nesta casa. Celeste estava parecendo um pouco agitada, e era difícil assistir a esta garota em tal estado, assim Julie se levantou e pegou o pôster de Finn pelos ombros. Se todo mundo ia agir normalmente com isso, ela poderia muito bem entrar no vagão em movimento."


Tinha horas que eu queria pedir a Celeste para crescer e largar a mão desse personagem inanimado que era o pôster do Finn, mas Julie conseguiu fazer com que a menina desapegasse dele tão bem como uma terapeuta de família.
E o que é esse pôster do Finn? O filho mais velho não está em casa e não tem previsão de volta e Celeste sente muita falta dele, então, ela fez um pôster, para andar com ele como se fosse o verdadeiro Finn. Por que? Essa é a pergunta de um milhão de reais, o verdadeiro mistério!!
Mesmo o Matt sendo jogado para escanteio quase 90% do livro, ele tem um importante papel em todo o equilíbrio familiar, desde a mãe e o pai fora do ar, a irmã dependente de um pôster e a agregada Julie, que está tentando ajudar e está ganhando o coração desse nerd mais romântico que tudo.
Tudo bem, me dá um motivo para começar a ler. 
Esse é um livro para os românticos, para quem quer uma história que toca o coração e te surpreenda no final. Os assuntos sobre aceitação de um trauma são abordados de uma forma extraordinária. Eu não li a sinopse do segundo livro quando li esse e recomendo que você faça como eu, pois o final é extraordinário. Não perca a surpresa.
O livro nos faz sentir alegria na superação de Celeste com esse pôster do Finn, com a ajuda da Julie. Também questionaremos se o amor dela vai ultrapassar a barreira da distância entre o Finn ou vai ficar com o nerd mais apaixonante. 
Como uma boa nerd, eu super torci pelo Matt!!


Leia Amor Fora do Ar


Um comentário:

  1. Oie, tudo bem?
    Não sei o que foi mais por acaso: chegar aqui ou decidir ler essa resenha. Mas foi a melhor coisa que fiz hoje! Parece ser um livro realmente ótimo e que irei salvar no Skoob — para ler depois que a minha fase de Ficção Fantástica diminuir, haha! ❥ Ele aparenta ter um ar bem gostozinho de Chick Lit. ❥

    P.S.: A tua resenha ficou ótima. Muito bem escrita e explicada. Parabéns!

    ResponderExcluir