[RESENHA] Rio Vermelho: Você confia em seu marido... Então porque está com tanto medo? - Amy Lloyd

Nem sei como começar a expressar tudo o que senti lendo Rio Vermelho. A raiva, frustração, suspeitas e certezas. O livro foi realmente intenso, você se vê totalmente preso na trama, envolvido com as atitudes suspeitas, criando teorias sobre o verdadeiro culpado, se havia cúmplices, até onde a cidade carrega a culpa e onde os corpos das meninas estão enterrados. 
Conhecem a Sam foi algo verdadeiramente frustrante. Uma mulher que tem uma vida relativamente boa, mas é infeliz. Insegura, carente e por muitas vezes tendo comportamentos mimados. Acatando tudo o que os outros falavam, não a vi sendo uma voz ativa, mesmo sendo um livro contado no ponto de vista dela. Abaixava a cabeça para tudo o que os outros falavam, fazendo coisas que não desejava e aceitando diversas atitudes erradas, mesmo consciente disso. Sinceramente, senti uma enorme falta de uma mulher com uma voz ativa, que saiba bater o pé e falar não. Porém, também vi uma mulher desconfiada e que apesar de aceitar tudo de cabeça baixa, ela ainda buscava a verdade, mesmo que com muito medo e receios. 
Dennis é um homem condenado a morte, mas com alguma chance de soltura depois de anos preso. Com um novo documentário sendo produzido sobre ele, a chance está a seu favor, principalmente quando novas provas surgem. Porém, quando ele é finalmente libertado, você vê um homem frio, calculista, mas explosivo e raivoso. Diversas atitudes dele, principalmente quando retorna a Red River, são suspeitas e mais ainda, te faz ter certeza que ele é o culpado. 
Uma mulher obcecada pela história do Dennis, desiste de sua vida para ir conhecer aquele homem que trocou diversas cartas com ela por muito tempo. Um casamento que ocorreu na prisão, uma chance de nova vida para Sam e Dennis, mas será que ele realmente é inocente das acusações? 
Ao longo do livro, você cria diversas suspeitas. Uma hora, em meio as evidências que foram deixadas de lado, você acredita que o Dennis é inocente, porém em outros momentos, principalmente quando ele se mostra um psicopata, com os seus segredos e comportamentos estranhos, você acredita veemente que ele é culpado. Sem esquecer que ainda tem a Lindsay, uma mulher com certeza grudenta, que se vê obcecada pelo marido de Sam, estando sempre por perto e Dennis nunca a afastando, mesmo vendo que incomoda a Sam. 
Vemos uma história que nos mostra a incompetência policial, um psicopata em pele de cordeiro, uma mulher sem amor próprio e um mistério que ronda a cidade de Red River. Onde a população se comporta como júri e juiz, condenando as pessoas, não protegendo as crianças quando elas precisam, sendo cruéis e omissas. 
Um livro incrível, cheio de mistério e suspense, dividido em três partes, ajudando na compreensão dos fatos e transformando a história surpreendente. O final me deixou com um pouco de raiva, no entanto, me fez ficar um pouco, somente um pouco orgulhosa da Sam. Creio que esse foi um dos poucos livros de triller que li e devorei rapidamente, não querendo parar nem para respirar, de tanta ânsia para saber o final. 
Além disso tudo, o cuidado que a Faro Editorial teve na hora de fazer a capa, a diagramação e revisão, torna tudo melhor. Um trabalho incrível, que te faz querer abraçar o livro e não o soltar nunca mais.


Leia Rio Vermelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário