[RESENHA] Luz da manhã - Anne Marck

06:30:00

Luz da manhã - Anne Marck
Luz da Manhã é um spin-off da trilogia Protetores e é o meu livro favorito de todos! Apesar de gostar de todos os livros, creio que a Matraquinha, a Vizinha e o Senhor Médico Socorrista conseguiram me cativar de uma forma única.
Gabi é aquele tipo de amiga maluca, mas muito fiel. Tem um enorme instinto maternal e é superprotetora com as pessoas que amam, apesar de ser uma pessoa incrível ela carrega uma enorme dor, mesmo que ela continue vivendo, a ferida ainda está aberta e ela teme que tudo aconteça novamente. Crianças? Relacionamento? Estão fora de sua lista por um longo tempo, mas uma doce menina com um nome estranho entra na sua casa, no seu caminho e em sua vida de uma forma direta, carinhosa e um pouco sutil. Junto com essa doce menina, veio o seu pai, um homem maravilhoso, com um sorriso de matar, sério, mas engraçado e apaixonante. Gabi não esperava essas pessoas em sua vida, mas eles entraram e lidar com o seu passado e com essas pessoas será o seu grande obstáculo.
Luz da manhã - Anne MarckMax é um médico socorrista apaixonado por sua filha. Depois de tudo o que ela viveu, Max dedica a vida a ela. Sua filha o seu motivo para continuar a lutando todos os dias e sempre em busca de ser um pai melhor. Ele não quer uma mulher em sua vida, vem vivendo “bem”, mas uma loira com a língua afiada, muito linda e carinhosa com sua filha, acaba por abalar as estruturas de Max e agora ele precisa lidar com a barreira que ela construiu em torno de si. Além disso, ele ainda tem uma ex-esposa buscando problemas e no fim, ainda lidar com a dor da decepção.
Esses dois não estavam prontos para terem um relacionamento, mas acontece e a pequena Matraquinha acaba sendo o “elo”, além da forte atração que existe entre os dois.
Um livro bem construído, não deixando pontas soltas, nos cativando com personagens encantadores e ainda nos apresentando um “problema” que existe em algumas pessoas, nos ensinando a respeitar e a identificar quando algo está errado.
Se eu amo esse livro? Sou completamente apaixonada. Acho que a primeira personagem que me cativou logo de cara, foi a pequena Matraquinha com os seus “nomes diferentes”, seu jeito doce e meio independente, além da sua sagacidade e objetiva. O livro nos ensina a confiar, perdoar, se aceitar, crescer e amar. Além de mostrar que quando se ama, você luta seja o que for para proteger e manter aquele amor vivo.
Outro ponto que gostei muito é que o relacionamento foi bem construído. Começou com as “brigas” em meio a enorme atração entre eles, depois veio o sexo e por fim os sentimentos, mas tudo foi “conquistado” aos poucos.
Também gostei muito da relação da Matraquinha e da Gabi. Não são mãe e filha, mas se completam. Gabi ajuda a Matraquinha a lidar com os seus problemas e inseguranças e a pequena Matraquinha ajuda a Gabi a superar suas dores e medos. Foi uma relação apaixonante.
Além de tudo isso, temos uma capa bonita. Te fez “ver” os personagens só pela capa. Uma diagramação bem cuidada, porém, precisa de uma revisão final. Pequenos erros são encontrados, mas não atrapalhou em nada na leitura e no meu amor pela história.
O livro é contado pela Gabi e Max, então você consegue se conhecer mais sobre ambos, os seus temores, o que abala as estruturas de deles e todo o carinho que eles vão criando entre si.

Luz da manhã - Anne Marck

Leia Luz da manhã
Amazon (e-book)

TALVEZ VOCÊ GOSTE

0 comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *