[RESENHA] Exorcismo - Thomas B. Allen

O livro nos apresenta a história de Robert Mannhein, nome fictício dado para um garoto que vivia com os pais no subúrbio de Maryland. R...

Exorcismo - Thomas B. Allen
O livro nos apresenta a história de Robert Mannhein, nome fictício dado para um garoto que vivia com os pais no subúrbio de Maryland.
Robbie era um garoto franzino, pesando por volta de 43 quilos, sem nenhum problema mental ou físico. Não era muito chegado a esportes, preferindo jogar jogos de tabuleiro na mesa da cozinha.
Sendo a única criança e cercado de adultos, ele dependia justamente deles para brincar. Um desses adultos, era a sua tia Harriet, irmã do seu pai, que mora em Saint Louis e que frequentemente visita-os.
Sabendo do interesse de Robbie, por jogos de tabuleiro, Harriet, o apresenta ao tabuleiro de Ouija, e por ser espiritualista, ela via o tabuleiro como uma maneira de conectar esse mundo com o além.
"A planchette, ela explicou a Robbie, às vezes se movia graças às respostas dadas pelos espíritos dos mortos. Eles se comunicavam ao entrar na consciência das pessoas ao redor do tabuleiro. Os espíritos, dizia tia Harriet, geravam impulsos que viajavam do médium até a planchette, que se movia obedientemente para soletrar as respostas ou apontar sim ou não"
A partir de então, Robbie passou a apresentar comportamento estranho e uma série de acontecimentos bizarros passaram a perturbar a família.
Marcas estranhas pelo corpo de Robbie, barulhos que persistiam, quadros chacoalhando, eram apenas umas das coisas que aconteciam.
A família então busca ajuda médica para entender o que acontece com o menino, mas não obtendo sucesso, procuram um padre luterano (religião que a família seguia) para obter respostas, e mesmo presenciando os eventos, conversando com a família e com Robbie, não conseguiram chegar a nenhuma conclusão também.
A respeito da possessão demoníaca, de fato, um pastor luterano não seria capaz de ajudar Robbie e sua família, visto que luteranos e católicos possuem visões diferentes sobre o fenômeno.
Luteranos enxergam a possessão como apenas, uma exibição do diabo, para os católicos, o exorcismo dura vários dias, é um trabalho exaustivo, e tem como finalidade comprovar se naquela pessoa existe realmente uma ação diabólica, e que o Exorcismo pode também ser usado como diagnostico em alguns casos na qual há suspeita e fortes indícios da ação direta do Demônio. 
Thomas, diferente de outros autores, investigou um caso real e transformou-o em livro, além de nos contar toda a história por trás do exorcismo. Ele entrevistou diversas pessoas, entre elas o Padre Halloran, o qual entregou uma cópia do diário escrito pelo Padre Raymon J. Bishop, que foi um dos membros que acompanhou todo o processo de Robbie.
Baseado em relatos e no que encontrou no diário, o autor descreve desde os primeiros momentos em que Robbie e sua tia tem contato com o tabuleiro Ouija até as crises e rituais de exorcismo, praticado na tentativa de salvar a vida do garoto.
Além do caso de Robbie, temos uma mistura de casos em um só.
Não espere encontrar semelhanças entre o filme O exorcista e o livro. Segundo o próprio autor, um dos padres que participou do exorcismo de Robbie, estava na estreia do filme e saiu do cinema horrorizado, por achar que a ficção em nada se parecia com a realidade.
Exorcismo é um livro tenso, com muitas informações e que posso afirmar, é necessário reservar um tempo para ler com toda atenção para se assimilar tudo que está ali descrito. Confesso que a leitura depende de como você encara o tema. Ela pode ser uma leitura tranquila, ou uma leitura que te deixa bastante impressionado, assim como aconteceu comigo.
O autor fez um trabalho tão sensacional que diversas vezes fiquei com um tanto aflita e posso até dizer, amedrontada. Mas, quero salientar, mais uma vez que é preciso ter paciência para ler esse livro, pois são muitas informações, muitas vezes até repetidas, o processo do exorcismo é cansativo, mas no fim, ao finalizar a leitura, você vai ter certeza que vai ter valido a pena.
Como já era de se esperar, a editora Darkside, fez um excelente trabalho no livro, dentro, encontramos um tabuleiro real de Ouija, incluindo a palheta para se jogar (se você tiver coragem, rs.), nas páginas finais temos o diário do exorcista, o mesmo que serviu de base para Thomas escrever o livro, a clássica capa dura que tem tudo a ver com a história, não encontrei erros ortográficos, diagramação muito bem feita, apesar de ter achado as letras um pouco pequenas, não foi nada que atrapalhasse a leitura.
Para finalizar, digo, se você acredita ou se você não acredita em demônios e possessões demoníacas, este livro irá testar sua crença e deixa-lo no mínimo reflexivo sobre o tema.

Exorcismo - Thomas B. Allen

Conheça o livro Exorcismo


Talvez você goste

0 comentários