[RESENHA] Fale! - Laurie Halse Anderson

Melinda é como qualquer adolescente que nós conhecemos. Tinha amigos, era popular, ia a festas. Quando vai a uma dessas festas, regada a ...

Fale! - Laurie Halse Anderson
Melinda é como qualquer adolescente que nós conhecemos. Tinha amigos, era popular, ia a festas. Quando vai a uma dessas festas, regada a álcool, mesmo sendo para menores de idade, acontece uma coisa que marca profundamente Melinda. Em um momento de desespero, ela chama a polícia, mas seu desespero é tão grande que ela foge quando a polícia chega e os policiais recolhem as bebidas e alguns jovens. E é justamente isso, que faz com que todos na escola passem a odiá-la, as amigas de param falar com ela, seus colegas de escola a desprezam e ela passa a sofrer bullying, tornando-se a esquisita da qual ninguém deve chegar perto. E esse é o primeiro ano do ensino médio, o que torna tudo mais difícil.
Melinda também é bastante negligenciada pelos pais que estão sempre em uma rotina de trabalho que nunca tem tempo para ouvir e dar atenção a ela. Com isso tudo, ela sente que ninguém quer ouvir o que ela tem a dizer. Ela acaba tendo que suportar sozinha todos os insultos, julgamentos e o isolamento aos quais todos impunham a ela, Melinda acaba se tornando uma garota muda, que apesar de sentir tudo e ter muito a dizer, simplesmente não consegue falar. E o seu maior problema é justamente esse, pois ela não consegue esquecer as lembranças que a atormentam e isso a machuca mais do que qualquer pessoa pode perceber, ainda que alguém estivesse se importando, o que não é o caso. Presa dentro da sua própria mente com sentimentos sufocantes e se sentindo muito solitária, ela encontra um meio para mostrar que apesar de tudo que vem passando, ela ainda está viva: as aulas de artes. E é em meio de desenhos, árvores e muito silêncio, que ela começa a trilhar um caminho para encontrar novamente sua voz e falar sobre o que aconteceu na festa que quase acabou com a vida dela.
O livro tem personagens fortes, personagens ruins e personagens incríveis. Todos são muito importantes, pois são eles guiam o ritmo da história. O livro não abrange só o trauma sofrido por Melinda, ele vai além, traz um estímulo para você falar sobre o que te aflige, coisas que te aconteceram, marcaram negativamente e você precisa contar para alguém, que sabe que tem que fazer…, mas não faz por medo.
Ele vai te fazer pensar e repensar suas atitudes em geral. Em tempos em que fazemos muito e pouco prestamos atenção, acabamos deixando passar coisas importantes que não deveriam ser ignoradas. Na maioria das vezes tudo que uma pessoa precisa é que você se importe, de verdade, com o que ela tem a dizer. E é essa atenção que damos a alguém que vai fazer a diferença entre ajudar e o perder.
E Fale! É um daqueles livros que te fazem ter uma mistura de sentimentos. Você se irrita com o que acontece com a personagem, você fica triste com as injustiças, você questiona as atitudes que está tendo e ama a personagem porque parece que ninguém mais é capaz de fazer isso. Quando você consegue entender Melinda, automaticamente vai ter o instinto de protege-la, já que ninguém mais o faz. E, com isso, você percebe que o que acontece com ela poderia ter acontecido com alguém próximo, um amigo, um parente ou até mesmo com você. E isso te faz perceber que você gostaria que alguém estivesse disposto a ouvir, e que, se isso acontecesse com alguém que você ama, você gostaria que eles falassem, para assim poder dar toda devida ajuda necessária.
A autora levou muito bem o tema, a capa é bem legal, e tem a ver com a personagem e seus desenhos que foram tão essenciais na vida dela, a revisão está excelente.
Não tenho dúvidas, que esse livro definitivamente deveria ser apresentado aos adolescentes, principalmente nas escolas.


Fale! - Laurie Halse Anderson

Leia Fale!
Amazon - Saraiva - Submarino - Folha - Travessa - Americana


Talvez você goste

0 comentários