[RESENHA] Corpo - Trinity #01 - Audrey Carlan

Corpo , o novo livro da autora Audrey Carlan é sensual, cativante, quente e apaixonante. Não achei que eu fosse me apaixonar logo no pri...

Corpo - Trinity #01 - Audrey Carlan
Corpo, o novo livro da autora Audrey Carlan é sensual, cativante, quente e apaixonante. Não achei que eu fosse me apaixonar logo no primeiro livro, apesar de abordar temas tristes e intensos, o livro me pegou. Fiquei presa nele do início ao fim e implorando pelo próximo urgentemente.

Conhecer a Gigi foi uma boa surpresa. A garota teve um passado difícil, sofrer violência doméstica e mostrar a forma que ela encontrou de superar, os traumas que acabou tendo como sequelas e a força de vontade dela em não viver novamente, foi algo espantoso, mas que deixou uma enorme pontada de orgulho. Porém, apesar de tanta força, você vê uma certa regressão quando conhece Chase. Um homem espetacularmente lindo, carinhoso, porém controlador. Não de um jeito que vá te fazer sofrer, mas alguém que quer saber cada passo que você dê, achando que pode controlar as suas decisões e as suas vontades.
Você vê o grande conflito que a Gigi enfrenta devido a atração que sente pelo Chase, mas o medo de abrir novamente seu coração. Lidar com os medos, a sensação de você não ser digna de ninguém, ser suja é algo que ela ainda carrega e saber que alguém a deseja e quer cuidar verdadeiramente dela, é algo grande e talvez possa ser demais para ela.
Chase precisa lidar com os conflitos que a Gigi enfrenta. Ele se vê irrevogavelmente atraído por uma linda e forte mulher, mas ele também vê que ela está magoada e tem muito em sua bagagem, além de lidar com a sua própria bagagem. São duas pessoas quebradas, ligadas por um elo forte e caridoso, o centro de ajuda a mulheres que sofreram violência doméstica. O mesmo centro que salvou a Gigi, o mesmo centro que Chase é um grande doador.
Você vê ao longo do livro o crescimento de ambos, principalmente quando algum perseguidor começa a enviar “presentes” e mensagens com tom de ameaça para Gigi. Nesse ponto você cria especulações, pode ser, pode não ser. Fiquei o livro, praticamente inteiro, especulando quem é o perseguidor e pior, você termina o livro sem saber.
Intrigas estão por vir, mais dores, mais sofrimento e mais obstáculos estão esperando o casal, o que te faz ansiar o próximo livro loucamente.
Alguns pontos do livro ficaram em aberto, senti falta de algumas broncas bem dadas, de alguns momentos em que a Gigi precisaria se impor, da mesma forma que as vezes o Chase precisava ceder, principalmente depois de saber toda a história da Gigi. Você também anseia conhecer mais sobre as irmãs de alma da Gigi, amigas incríveis e que mostram evidentemente o quanto amigos são importantes na recuperação de pessoas com traumas e dores.
O livro é delicioso de ler. Tem sexo, amor, descobertas, aprendizado e aquela dose gostosa de mistério e isso você encontra só no primeiro livro.
A capa do livro está simplesmente linda. Com um ar misterioso, de primeiro momento pensei ser algo relacionado a bruxas, mas depois de ler a sinopse, descobri que tratava de um livro com um homem rico, uma mulher muito machucada e um casal maravilhoso. A diagramação e revisão estão ótimas, além disso, amei o fato das folhas serem grossas, sem eu ter medo de virar e acabar rasgando meu livro.
Eu simplesmente amei o livro e estou desesperada pelo próximo. Acabou que me surpreendi e me apaixonei.


Leia Corpo

Talvez você goste

1 comentários

  1. Oie tudo bem?!? Eu estou com esse livro desde a Bienal e ainda não tive a chance de lê-lo.
    Amei a resenhaaaaa e já estou louca para passar a frente ❤
    Bjs

    ResponderExcluir