Follow Us @dayukie

terça-feira, 11 de julho de 2017

[RESENHA] Make Me Yours - Forever #01 - Alla Kar

Make Me Yours - Forever #01 - Alla Kar
Sinopse:
Trapaceira.

Essa é a melhor descrição da vida de Layla. Desde que seu pai morreu, ela segue as suas regras: Nunca seja pega. Nunca fique perto demais.
O plano de vida de Layla é simples, ganhar a maior quantidade de dinheiro possível, para sobreviver à faculdade, apostando tudo no bilhar. Se isso significa flertar, se vestir de forma vulgar, então que seja assim. Isso, até o momento que viu os olhos de Taylor Jack, seu escudo correu um sério risco de se rachar. O bad boy tatuado da faculdade e campeão do "Lutadores da Noite", colocou seus olhos nela e não vai desistir até conseguir fazê-la dele.
Depois de um momento de fraqueza, Layla abandona Taylor em cima da sua mesa de bilhar, seminu e a querendo mais. Agora, parece que não consegue se livrar dele, ele está em todo lugar que ela está. Mas, quando Layla provoca o cara errado, sua segurança fica ameaçada. Ela pode ter que derrubar seu escudo para que Taylor possa salvá-la de si mesma.
Aqui está um livro florzinha, com leves toques de trauma de infância e uma pitada de luta bruta. 
Layla é uma ótima jogadora de bilhar e aproveita para trapacear os jogadores amadores de um bar. O dinheiro que ela arrecada, ela paga as suas contas e a faculdade. Nossa mocinha é órfã, mas tem os avós que moram em outra cidade. 
Taylor Jacks é o lutador invicto das lutas ilegais. Ele guarda todo o dinheiro que ganha para ajudar a mãe com seus irmãos. Ele é cheio de tatuagens e piercings, a personificação do badboy. 
Taylor observa Layla trapaceando no bar por alguns dias e faz a sua aproximação. Tã-tã-tã-tãaaaaaaa! 
Layla é traumatizada com o que aconteceu com sua família (morte) e dá uma de difícil com Taylor, pois todas as pessoas que ficam amigas de um trapaceiro igual a ela, acabam com problemas, ou morrendo, no caso, os pais dela. 
Taylor não desiste fácil e se torna o mocinho alfa, dominante, protetor e acolhedor de Layla.  
Aqui, o romance é para aquelas que adoram um charme feminino e um rastejar masculino. Enquanto nós míseras mortais liberaria para ele em dois segundos, Layla luta para se entregar, por causa do trauma de infância e as palavras finais do seu pai. 
Mas não só de investida, traumas, lutas e trapaças o livro é feito. Existe o passado de Layla, um homem, atormentando o casal. Existe o passado de Taylor, que ficamos com um gostinho de quero mais. 
Nessa sinuca de bico, cenas hots com um lutador dominante apimentam a leitura: 

“— Realmente. Eu amo as suas costas — ele aproxima sua cabeça. — A tua bunda. Agora, eu tenho acesso a ela sempre que eu quiser. 
Calor atinge-me. 
— Você é um pervertido, não? 
Ele dá de ombros e me puxa pela minha bunda.”



Infelizmente ninguém trouxe para o Brasil ainda, mas já podem trazer.



14 comentários:

  1. Pela sua resenha acredito que este seja uma leitura intensa, já que ambos os personagens tem problemas pessoais, e por isso imagino que este romance seja cheio de dramas, o que gosto bastante. Uma pena que ainda não tenha sido publicado aqui no Brasil, porém já irei incluir na lista de desejados.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria no Brasil também! Eu espero que alguma editora tenha alma caridosa e lance aqui!

      Excluir
  2. Olá Mari,
    Já quero ler, adorei premissa dele, adorei q ela não si entrega em 2 segundos ao mocinho.
    Gosto de livros hots ainda mais quando tem um historia que envolve tudo e o livro não e so sexo .
    E livro unico ou vai sair mais com eles ??
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que tem mais livros além desse, mas acho que são casais diferentes!

      Excluir
  3. Interessante a mocinha ser uma jogadora de bilhar, um esporte estritamente masculino, nos livros quando há cenas nas mesas de bilhar quase sempre a mulher é um acessório ao homem ainda não li nenhum livro com essa temática. É uma pena que esse bad boy não apareça na vida real eu só encontro na Universidade trabalho, dor e desilusões. Kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiiiiiiiiim, eu amei saber que a mocinha tem um espaço em um lugar de muito machismo!
      E preciso de um badboy desses, sério!

      Excluir
  4. Oi, Mari!!
    Adorei a resenha esse livro parece ter a premissa maravilhosa!! Fiquei babando por esse livro!! Espero que sai aqui no Brasil!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esperamos que saia! Quero na minha estante!

      Excluir
  5. Parece ser mais um romance super apaixonante e envolvente hein!?
    Fiquei bem curiosa para conhecer esse trauma do passado da personagem, mais sobre esse boy magya e como os dois vão terminar no final.
    Não conhecia a obra ainda, mas espero conferir essa história em breve! Depois dessa resenha super positiva, não tem como negar o meu interesse.
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não conhecia nem a autora, mas já quero os livros, desesperadamente!

      Excluir
  6. "Aqui, o romance é para aquelas que adoram um charme feminino e um rastejar masculino."
    Euzinha kkkkkkkk amo ver o mocinho sofrendo. Achei diferente a mocinha gostar de jogos e trapacear, apesar de ser perigoso é um tema bem interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DSIUDASHUDIAHI AMOOOOO mocinho sofrendo! Juro! :P

      Excluir
  7. Oi querida,
    adorei a resenha. Achei a Layla uma fofa e que não se deixa enganar por um rostinho bonito. Já o nosso querido mocinho; Taylor, é bem o que nós garotas que amamos gênero queríamos pra nós. Ache a capa linda, e todo o enredo do livro foi muito bem construído e com um cenário maravilhoso. Já anotei a dica e já estou vendo se a leitura vai ser fácil ou difícil.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse Taylor... AI MEU DEUS! HAHAHA
      Ele com certeza me seduz! :x

      Excluir