Destino Mortal - Destiny #01 - Suzanne Brockmann
Sinopse:

Expulso de um grupo de elite de forma desonrosa, o ex-Navy SEAL Shane Laughlin está com seus últimos 10 dólares no bolso quando, finalmente, consegue um emprego para participar de um programa de testes no Instituto Obermeyer (IO), uma fundação de pesquisas e desenvolvimento desconhecida do grande público e que trabalha com atividades secretas.

Logo, Shane descobre que existem certos indivíduos que têm a habilidade única de conseguir acesso a regiões inexploradas do cérebro, com resultados extraordinários, incluindo telecinesia, força sobre-humana e reversão do processo de envelhecimento. Conhecidos como Maiorais, essas raras figuras são criadas ou recrutadas pelo IO, onde, rigorosamente treinadas com o auxílio de técnicas ancestrais, conseguem cultivar seus poderes e usá-los de forma responsável.

No entanto, nas profundezas da segunda Grande Depressão dos Estados Unidos, onde o abismo social entre os que têm muito e os que não têm nada ameaça a ordem de forma definitiva, ricaços imprudentes descobriram uma alternativa sedutora na forma de um novo produto: Destiny. Trata-se de uma droga de fabricação quase artesanal, capaz de transformar qualquer pessoa num Maioral, além de oferecer a atração especial de garantir a juventude eterna para o usuário.
O cartel sinistro conhecido como a Organização começou a produzir Destiny em larga escala, e a demanda pela droga se tornou epidêmica. Poucos, porém, sabem do verdadeiro perigo da nova droga, e são ainda em menor número os que detêm o segredo sujo do ingrediente crucial para a fabricação da substância.
Michelle “Mac” Mackenzie é uma das poucas que conhecem toda a verdade.
Destino Mortal é um livro repleto de tiro, porrada e bomba. Ou seja, um livro literalmente maravilhoso, pois além de muita briga, temos muito romance e temas delicados.
A história é toda contada em terceira pessoa, o que no início acreditei que iria dificultar a leitura, no entanto, o livro fluiu tão bem, que me prendeu do início ao fim. Temos diversos momentos no livro, algo que também acreditei que iria me confundir, mas no final, foi o que me ajudou a compreender melhor o livro.
O Instituto Obermeyer, é um instituto para treinar pessoas que possuem um nível maior de atividade cerebral, ajudando assim as pessoas explorarem um lado “poderoso”, ou seja, ela acaba tendo o poder te telecinese, persuasão e diversos outros que ao longo do livro é explorado ou descoberto.
Conhecer a Mac, ou a doutora Mackenzie me fez pensar: essa sim é uma mulher duro na queda. Passou por diversas coisas na vida, mas mesmo assim, continua ali, lutando para ajudar as pessoas, mesmo que ela ainda tenha traumas e seja uma mulher que evita relacionamentos que envolvam sentimentos, somente o envolvimento carnal. No entanto, as coisas mudam, depois de conhecer Shane, um ex-seal que não se abala com o lado durona da Mac, somente a quer por perto devido a tudo o que ela desperta nele.
Também conhecemos o doutor Elliot e o Diaz, tanto o Diaz quanto a Mac são maiorais, ou seja, possuem poderes especiais. E algo que poucos autores exploram, mas que nesse livro existe e eu simplesmente amei demais é o lado homossexual. Quando se assumem o amor é tão lindo, tocante e intenso que me deu vontade de cuidar e abraçar esses dois para sempre.
Nós também fomos apresentados ao doutor Bach, Anna e Nika, sendo aqui que as coisas começam a ficar tensas. Nika, uma garota de 13 anos, acaba sendo sequestrada devido aos poderes que ela tem e que pode servir para a criação de uma droga que ajuda as pessoas sem poderes a terem esses poderes, no entanto, essa droga leva a loucura e o pior, a morte. Quando Anna também é posta em perigo, o doutor Bach a ajuda com a intensão de também salvar a pequena Nika.
Um livro repleto de brigas, revelações, de momentos tensos, românticos e muito mistério. Vemos temas como estupro, violência doméstica, o poder da droga nas pessoas e apesar de ser uma droga “nova”, é algo que nos faz pensar: o quanto o vício faz mal tanto a si mesmo quanto as pessoas próximas, além de mostrar que não nos conhecemos literalmente, existe muito a ser explorado e livre de preconceitos.
Destino Mortal - Destiny #01 - Suzanne Brockmann
Com uma capa repleta de mistérios, como o próprio livro, a revisão e diagramação está tão linda quanto o próprio livro. Com muita tensão, amor, sexo, suspense, uma alta dosagem de adrenalina, os personagens foram bem trabalhados e explorados para você conhece-los bem e a autora mostrou que todos têm a sua devida importância, não dando ênfase a somente um casal ou personagem e sim a todos, o que causou um impacto maior e positivo.

É com certeza um livro que vale a pena ser lido e já aguardo o próximo, pois sei que a Organização ainda irá voltar distribuindo mais droga e irá oferecer mais adrenalina aos meus personagens maravilhosos.



Adquira Destino Mortal

Um Comentário

  1. Olha, não conhecia esse livro, mas pode ter certeza que vou dar uma conferida. Adorei que ele consegue equilibrar suspense, ação, tiro, porrada, bomba e romance.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir