Follow Us @dayukie

domingo, 26 de junho de 2016

[DESABAFO] Sobre a pirataria de livros (PDF)

Sobre a pirataria de livros (PDF)
Imagem retirada do Google Imagens
Ultimamente venho lendo coisas sobre o assunto que está mexendo com os leitores, editoras e autores. A pirataria ou os famosos PDFs.
Para quem não sabe, esses dias a autora Jamie McGuire fez um desabafo sobre a editora daqui do Brasil estar em dúvida se vão ou não lançar o livro em solo brasileiro por conta de: o livro da autora encontra-se disponível no Wattpad.
Bem, para quem não sabe, o livro que estava disponível no wattpad (não sei se foi retirado da plataforma), mas tinha sido lançado por meio de PDFs. Não serei hipócrita e direi: Nossa, nunca li um livro em PDF.
É mentira, já li sim e li muitos por sinal. Hoje não leio mais, não tenho tempo e tenho muitos livros na fila para ler. Entretanto já li e posso dizer algumas coisas importantes sobre essa minha experiência. Primeiro, apesar das tradutoras de GTs se esforçarem muito, haviam erros sim nas traduções. Segundo, eu lia com a consciência de que era errado, porque PDF É PIRATARIA E PIRATARIA É CRIME.
Vejo muitas desculpas de leitores, dizendo que os livros são caros, demoram para serem lançados e são eles, os leitores, que tornam a autora famosa. Bem, vamos esclarecer alguns pontos. Os livros são caros sim, não nego isso e entendo o lado dos leitores, sou uma. Entretanto, se eu posso esperar para ter uma promoção, porque os outros não podem? A ansiedade é grande? Com certeza, mas se eu gostei do livro, posso esperar para apreciá-lo. Os livros demoram para ser lançados? Sim, muitas editoras demoram para lançarem. E acho isso errado, muito. Sinto muito se alguma editora ler este post e não concordar, mas a pirataria poderia dar um passo para ser evitada, se as editoras não demorassem tanto tempo para lançarem a continuação. Entendo que há todo um processo. Negociação com a autora, tradução, revisão, diagramação, mais revisão, criação da capa, impressão, pesquisa de mercado, publicidade e diversos outros fatores, mas por exemplo, já faz 1 ano que estou aguardando a continuação de um livro e sempre que pergunto para a editora se tem previsão de lançamento, recebo a mesma resposta “ainda não temos previsão, mas nos acompanhe nas redes sociais que contaremos tudo lá”. Editoras, vocês não sabem o quanto isso é chato. E isso é sim um motivo para as pessoas procurarem alternativas para dar continuidade ao livro que eles tanto gostaram.
Grupos de tradução (GTs), acho justo ressaltar que eles influenciaram sim a trazerem diversos livros para o Brasil. Editoras, aceitem isso. Muitos livros só fizeram certo sucesso, graças a eles. Entretanto, quando um grupo de tradução vê que o livro vai ser lançado no Brasil, porque não tiram da lista de vocês e dão chance a outros livros muito bons? Será que eles não veem que grupos de tradução e editoras poderiam trabalhar em parceria? Quantos livros bons foram trazidos ao Brasil, porque um grupo de tradução o ajudou a ser conhecido?
Conheço diversos grupos de traduções que tiraram os livros ao saberem que seria trazido por alguma editora no Brasil, então porque TODOS os grupos de tradução não podem tomar a mesma atitude?
Darei aqui um exemplo de um caso que vi e achei maravilhoso. O livro "Nos Braços do Roqueiro" (clique aqui e conheça), que a editora Bezz trouxe ao Brasil. Quando eles adquiriram os direitos de trazer o livro ao Brasil, a editora chegou e conversou com o grupo de tradução e eles tiraram da lista de tradução, da biblioteca e tudo mais. Mesmo que estivesse na internet já, eles pararam de traduzir, fazendo com que as pessoas que gostaram da série, tivessem a vontade de comprar os livros e conhecer as outras histórias da série.
Não houveram brigas ou argumentações. Apenas um pedido, esclarecendo que seria trazido ao Brasil e o grupo retirou. Porque todos os grupos não podem fazer o mesmo? Viu que o livro vai ser lançado? PARE DE TRADUZIR! É simples. Escolha outra série para traduzir, pois existem diversas.
Quanto as autoras, nacionais ou não, também tenho algumas coisas a dizer e depois disso, quero muito sentar com os leitores e conversar também. Enfim, antes disso, posso dizer para as autoras que ultimamente ando vendo muita coisa errada. Primeiro, essa enorme briga entre grupo de distribuição (GD) e autora. Vejo muitas autoras em grupos de distribuição, pegando livros internacionais traduzidos, mas quando é o seu livro ali, fica realmente chateada. Dos outros podem, mas com o seu não? Sabe o quanto isso é chato? Pois bem, uma coisa que eu levo em minha vida é o lema “se não quero que façam comigo, não farei com os outros”. Acho que isso resume tudo o que eu gostaria de dizer aos autores.
E aos leitores, agora o assunto é bem mais profundo. Acho que é válido começar falando que se nem você trabalha de graça, porque os autores têm que trabalhar? Li muitos comentários para a Jamie falando coisas como “você escreve por prazer ou por dinheiro?”,  leitores, vocês não trabalham? Caso sim, trabalham por prazer ou por dinheiro? Se nós, leitores, nos colocássemos no lugar dos autores, entenderíamos que não é fácil escrever. Bloqueio de ideia, tempo e sim, dinheiro também vai. Ou escrever não requer também a conta de luz e o tempo que poderia estar sendo gasto trabalhando, está escrevendo? A diferença é que os autores encontraram o meio termo entre trabalho e prazer. Outra coisa, porque todos ficam tentando justificar os erros? Ler em PDF é errado, porque simplesmente não aceitam isso e pedem desculpas?
São tantos erros em meio a essa história toda, que ocorre a tanto tempo, que já não sei mais como lidar com este meio. Os livros sempre foram a minha paixão, mas é tanta intriga, tanta briga, tantos roubos, plágios e jogadas de marketing desnecessárias, que cansam. Torna tudo uma bola gigante de brigas desnecessárias. Enfim, é só isso mesmo, meu pequeno desabafo sobre tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário