Sinopse:
Richard, nós tivemos um bebê.
Londres, 31 de dezembro de 1999. Aos 17 anos, a britânica Hanna Vincent conhece o americano Richard Larsen: um estudante rico, encantador e sedutor que vai virar seu mundo de ponta-cabeça. Um relacionamento entre eles é improvável, já que vivem em mundos completamente diferentes. Mas aos poucos uma grande amizade vai surgindo e leva os dois a uma relação explosiva, cheia de paixão, amor e aventura.Emocionante e comovente, Sempre Foi Você é uma genuína história de amor. Você daria uma segunda chance ao amor da sua vida?

---

Terminei de ler esse livro, não espera, acho que o termo correto seria terminei de devorar este livro!
Foi tão rápido e gostoso que nem parece que já terminou.
É uma história de amor com diversas barreiras, intrigas, ciúmes, mentiras, perdão e muito amor.
Richard (o mocinho) é o cara rico, filho de pais divorciados. A mãe é uma bruxa e o pai um amor.
Ambos os lados são casados, o pai é casado com uma mulher super fofa.
A mãe é casada com um cara rico, mas meio distante.
Hanna é a moça pobre, mas diferente das outras mocinhas, não se faz de coitada por seu status. Tem orgulho da mãe, a ama incondicionalmente e a ajuda sempre que pode. A mãe dela trabalha com eventos e foi em um desses eventos que ocorreu na casa do pai de Richard, que a Hanna o conheceu.
Ela era uma adolescente meio gótica e ele um jovem sonhador. Não desejava trabalhar na empresa do padastro, queria criar seu próprio negócio, mas a vida nem sempre acontece do jeito que se deseja.
Conheceram-se sem querer e ele ficou mais deslumbrado ao ver a forma como a Hanna tratou a sua pequena irmã, Ruby e como a Ruby comportava-se ao lado da Hanna.
Foi assim que iniciou uma grande amizade, mesmo que houvesse uma forte atração, eles sempre trataram-se como amigos. Ela cuidava da irmã mais nova de Richard e ele de vez em quando, conseguia visitar a irmã.
Vale ressaltar que o livro abre muita passagem de tempo, são 12 anos contados e um único livro. Em um capítulo está em um ano e no próximo, já está no ano seguinte.
Quando Hanna vai para a faculdade e começa a trabalhar, ela está diferente. Veste-se melhor e consequentemente conhece o Josh, o cara que trabalha com ela e que tornou-se seu "namorado" ciumento.
Bem, isso afastou um pouco o casal e causava muita briga entre Josh e Hanna, até ela o pegar na cama com outra. Isso a destruiu, porém a aproximou mais ainda do Richard.
Eles começam a namorar (o que foi a coisa mais fofa!) e são sinceramente, um casal extremamente meloso.
Porém, eles tem de lidar com o namoro a distância e as coisas desandam de vez, após a mãe da Hanna ficar doente. Sentindo-se culpada pela distância e a ausência, ela decide terminar o namoro por carta (eu quis muito bater nela). Enfim, Richard não lidou bem com isso e por pura pressão da bruxa má, conheceu outra garota e noivou. Tolo, garoto muito tolo.
Richard e Hanna reencontram-se, voltam, mas ainda tem a noiva dele. E isso faz com que tudo desande. Ele começa a trair a noiva com a Hanna e quando ele decide terminar, as coisas só pioram. A noiva sofre um acidente, Richard vai atrás da noiva para conversar e lidar com tudo isso.
Quando Hanna descobre estar grávida, liga para Richard, mas quem atende é a bruxa má e destrói tudo entre eles de vez.
Ela foge, com a criança, mas depois de um tempo (longo tempo), Ruby descobre sobre o bebê e a Hanna decide que chegou a hora do seu bebê conhecer seu pai e vai atrás dele.
Ele ficou bravo, ficou irritado e eu o entendo, mas esse sentimento de raiva eterna durou até ver o bebê e apaixonar-se loucamente por ele. Ele decidiu ficar próximo do seu filho e precisava lidar com a omissão da Hanna e não ter visto seu bebê crescer na barriga da mãe e nem os primeiros momentos de vida dele, Richard estava decidido a recuperar tudo. Quando Richard decide voltar para o seu trabalho e levar a Hanna e o pequeno Matty junto, ela não discutiu, afinal, ela pensou que ele tinha tanto direito quanto a mesma em criar o pequeno Matty. Quando as coisas começam a ser esclarecidas entre eles e a Hanna começa a lidar com as consequências da sua fuga, as coisas entre eles vão melhorando de verdade. Ele queria ficar com a Hanna, mas ainda temia que ela fugisse e ela queria ficar com ele, mas ainda temia tanto a família de Richard, quanto ser ferida novamente. Porém Richard tomou o primeiro passo, procurou ajuda e por ele, Hanna fez o mesmo (eu amei esse momento entre eles). E como o estopim, lidar com a mãe bruxa do Richard, as mentiras que ela contou e a decisão final dele. Eu fiquei orgulhosa do meu Richard. HAHAHA
Esse livro é contado em terceira pessoa sempre, podendo analisar os dois lados do casal. As vezes isso ficava confuso, admito, mas se prestar bem atenção e pegar todos os detalhes, torna o livro mais fácil. Além do mais, ele flui super gostoso e rápido, é uma leitura que te coloca de verdade na pele dos personagens. Foi algo que me prendeu muito, não é aquela coisa de outro mundo nem nada disso, foi um livro mais real, além da autora saber expressar os sentimentos e pensamentos de uma forma que você pudesse captar tudo. Cada capítulo te mostra o amadurecimento, conflitos, novos relacionamentos, comprometimento, responsabilidades, entrega e muito amor.
Eu adorei esse livro, volume único (graças a deus) e sem muita enrolação.
Um livro que vale a pena ler.


Além da capa ser linda e que te faz entender em que tipo de leitura está entrando, foi um livro de cabeceira super gostoso.

Eu recomendo.

Adquira já lá na Amazon.
Não vai perder, né?



Deixe um comentário