Black Para Sempre - Trilogia Forever #1 - Sandi Lynn
Sinopse:
O primeiro livro gira em torno de Ellery, que sempre imaginou que seu futuro estaria ao lado de seu namorado perfeito e seus felizes para sempre estava garantido. Entretanto, quando ele faz suas malas e pede espaço, ela vê seu mundo ruir e decide focar somente em suas pinturas e desistir de relacionamentos, até que em uma noite ajuda um homem completamente bêbado a chegar a sua casa em segurança. Um homem que logo estará disposto a brigar por um futuro ao lado de Ellery e apoiá-la quando seu mundo estilhaçar novamente.
Gostaria de dizer que esse livro me causou muito conflito. Não consegui decidir se gosto ou não dele. É um livro legal, mas ao mesmo tempo é uma chatice sem fim. E para justificar a confusão que este livro me causou é simples.
Essa é uma história meio parecida com 50 Tons de Cinza, mas sem a parte de chicote, com uma mocinha meio mimada e um mocinho controlador, CEO rico e gostoso, com traumas e não quer um relacionamento sério. Sim, me faz lembrar loucamente do Christian Grey! Entretanto, as semelhanças param ai.
Em Black Para Sempre, temos a Ellery. Uma mulher que deveria ser madura, mas se comporta como uma menina birrenta e mimada, em contrapartida ela é uma mulher que demonstra ser livre, que curte a vida como ela deve ser curtida e eu gosto do espírito livre e independente dela. Sofreu muitas perdas desde criança e cresceu com medo do seu câncer voltar e preocupar outras pessoas com a sua doença.
Após quatro anos de namoro, foi "abandonada" pelo namorado em uma cidade nova, então ela decide viver um dia de cada vez. Aproveitando o seu talento em pintar, vende seus quadros para uma galeria. Porém não foi assim que ela conheceu o CEO Connor Black.
Em uma balada com sua melhor amiga Peyton, Ellery decide ser a boa samaritana e ajudar o nosso lindo Connor bêbado a ir para casa, leva-o de táxi e acaba adormecendo por ficar preocupada e acabar "cuidando" dele. Só não esperava ele acordar e iniciar uma grande confusão que trouxe um certo fascínio em Connor pela Ellery. É neste momento em que inicia a "perseguição" de Connor para saber mais sobre a Ellery. Em meio essa "perseguição", eles tornam-se amigos e em uma viagem para cidade natal de Elle terminam tendo uma noite regada de sexo e descobrindo que existe um sentimento maior que a amizade entre eles.
Poderíamos ter um lindo felizes para sempre aqui, mas não. Elle tem um segredo que escondeu durante todo o tempo de Connor e ele descobrindo da pior maneira acaba os afastando. Aqui começa o puxa e empurra que esse casal fez nesta história, algo extremamente cansativo, vale ressaltar. Essas brigas e voltas deles, principalmente vendo que em nenhum momento Elle comporta-se como uma adulta, precisa da sua amiga dando-lhe sermões, precisa ficar dias afastada do Connor, precisa de tudo, menos da maturidade dela para eles se acertarem. Juntamente com os segredos do Connor, que tornou a história no mínimo frustrante.
As semelhanças entre 50 Tons e Black Para Sempre são gritantes nos personagens, porém na história em si não. Afinal, Ana não tinha câncer e apesar da Ana ser uma mocinha meio sem sal, ela ainda era mais madura que a Ellery! Apesar de tudo, eu digo: é um livro gostosinho de ler. Foi uma leitura bem rápida, os capítulos não são longos e você termina de ler bem rápido.
Black Para Sempre - Trilogia Forever #1 - Sandi Lynn
E quanto a capa.... Lembro que quando foi anunciado, foi uma grande polêmica. Os leitores não gostaram, a editora não concordou com a mudança e a autora teve que dar a palavra final. Não que tenha ficado feia, mas fugiu um pouco da temática do livro em si, mesmo que a tipografia, diagramação e a lombada do livro tenha ficado impecável, a imagem usada deixou a desejar.
Enfim, comprem e leiam. É aquela leitura rápida para fugir da ressaca ou para distrair mesmo.



Adquira Black Para Sempre.

Deixe um comentário